• INCC

Grupos de Comunhão: Atos 21 e 22


“Tendo nós chegado a Jerusalém, os irmãos nos receberam com alegria.”

Atos 21:17



Paulo está de malas prontas para viajar rumo a Jerusalém. Será a última vez que o apóstolo colocará os pés na cidade de Davi. Embora um dos propósitos da sua viagem era levar ofertas dos crentes gentios para os crentes judeus, ele sabe que as curvas do futuro lhe reservam cadeias e tribulações.


Ouça nesse vídeo, Atos dos Apóstolos Cap 22 - Paulo, o cidadão romano (Dramatizado):

Paulo não nutre esperanças falsas; sabe que será preso. Não caminha na direção dos holofotes, mas rumo à prisão e à morte. Paulo chega a pedir oração à igreja de Roma para não ser morto pelos rebeldes judeus nessa arriscada viagem a Jerusalém (Romanos 15:30,31).

Os capítulos 21 e 22 relatam a saga do apóstolo Paulo nessa viagem, bem como sua prisão em Jerusalém.


Alguns fatos importantes quando Paulo chega a Jerusalém é que ele teve uma acolhida calorosa e o apóstolo se reúne com os presbíteros, que eram os pastores das Igrejas locais e compartilha com eles o seu testemunho. Eles então fazem o voto de nazireu em que raparam a cabeça e cumpriram o rito dessa consagração.

Era a Festa de Pentecostes, e haviam milhares de judeus em Jerusalém de todas as partes do mundo. Os judeus incrédulos vindos da Ásia, ao verem Paulo no templo, movidos pelo preconceito inflexível e pela violência, alvoroçaram o povo e prenderam Paulo com violência.

O comandante Claudio Lisias foi informado do motim e imediatamente se dirigiu à praça do templo com seus soldados, abortando a intenção dos judeus. Os judeus cessaram de espancar Paulo quando o comandante mandou acorrentá-lo, para saber quem era e o que havia feito para ser prisioneiro. Ele mandou recolher Paulo à fortaleza para não ser despedaçado pela multidão irada.


Ao ser levado para a fortaleza, Paulo pede permissão para falar à multidão e responde declarando ser um judeu natural de Tarso. A multidão silencia, e Paulo dirige-se a seu povo em língua hebraica. Ele se defende dizendo que era nascido em Tarso mas fora criado em Jerusalém aos pés do grande mestre Gamaliel e que foi educado para ser um rabino, líder do judaísmo e tinha um grande zelo pela tradição de seus antepassados e que havia perseguido com fúria mortal a religião do Caminho. Paulo então não procurava Jesus; pelo contrário, ele o perseguia. Ele foi encontrado por Jesus. Foi Ele quem tomou a iniciativa de buscá-lo, confrontá-lo e salvá-lo. Como um touro bravo que caçava os crentes, Paulo foi jogado ao chão e uma luz muito forte brilhou ao seu redor. Seus olhos ficaram cegos, mas os olhos da sua alma foram abertos, ao mesmo tempo que se tornou cativo de Jesus, encontrou a liberdade. O Senhor ordenou que Ananias fosse até o encontro de Paulo para orar por sua cura, batizá-lo e informá-lo acerca de sua vocação para conhecer a Jesus e fazê-lo conhecido de todos os homens no mundo todo.

Paulo diz que havia sido chamado para anunciar o Evangelho aos gentios.

Por causa dessas declarações, a multidão enfurecida passou a gritar que tal homem deveria morrer. O comandante romano livra Paulo da multidão, salvando-o do linchamento e recolhendo-o à fortaleza. Por ser um cidadão romano, disse que era ilegal submetê-lo a açoites sem um julgamento regular. A lei favorecia Paulo e ele não hesitou em reivindicar seus direitos, pois havia sido conquistado por nascimento e com isso Paulo foi solto e pode fazer a sua defesa diante dos líderes judaicos.


Veja o Estudo completo em PDF:

Atos Cap 21 - 2a Parte e Atos 22 - GRUPO
.
Download • 328KB

S I G A - N O S: @gcincceextensoes


NOSSO CONVITE


Hoje somos mais de 160 grupos cadastrados! E o retorno de todos os participantes tem sido muito positivo! GLORIA A DEUS!

Faça parte de um GC! Enviamos abaixo o link para que você se inscreva nos informando sobre o perfil de grupo que você gostaria de participar. Aguardamos sua inscrição! LINK: https://bit.ly/inccgc





29 visualizações
logo incc preto.png
Igreja do Nazareno Central de Campinas