logo incc preto.png
  • INCC

Haja fôlego!

“Enquanto eu tiver fôlego, eu quero realizar esta obra...”. Hilquias, saxofonista


Ficha técnica: Hilquias Alves da Silva

Nascimento: 27/04/64

Local: Olinda – PE

Casamento: 15/12/1990 com Lucirlei Silva.

Filhos: Niasche de 24 anos casado com Luisa, e Cainã que fará 20 anos em novembro de 2019.

Membro da INCC desde 1987.


Saxofonista de uma família cristã de músicos, Hilquias seguiu os passos do pai. Este ensinou os 10 filhos a tocarem saxofone, sendo que, mais da metade vive de música, são militares músicos, da marinha, da polícia e da banda do exército de João Pessoa, inclusive, o próprio Hilquias fazia parte desta última. Autodidata em saxofone, começou aos 7 anos de idade, e seu segundo instrumento é flauta transversal.



Ao invés de seguir carreira militar na música, mudou-se para Campinas em 1987 para tentar trabalhar na área de gravações, em estúdios. A princípio foi morar de favor com um amigo que era da Sinfônica de Campinas e tocou profissionalmente na noite, em restaurantes e hotéis para sobreviver, até conhecer o cantor João Alexandre que o ajudou e as portas dos estúdios começaram a se abrir.


No começo de 1987, Hilquias, que já era cristão, estava passando pela Av. Francisco Glicério, quando conheceu a igreja do Nazareno Central de Campinas. Ele conta que foi muito bem recebido pelos irmãos, acolhido pelo Pr. Aguiar Valvassoura e o Harold que era líder do louvor na época. Hilquias contou que tocava saxofone e queria se envolver no louvor. Ele se emociona em dizer que o Pr. Aguiar o abraçou e recebeu com muito carinho e o envolvimento com a Nazareno foi maravilhoso, como é até hoje. E assim já são 32 anos de comunhão e louvor. Aleluia!



Hilquias jamais pensou em ficar longe de Jesus. Mesmo quando tocava na noite, sempre se importou com as pessoas e falava de Jesus para seus amigos músicos. Dava aulas em conservatórios, mas, seu sonho era tocar só para Jesus. O Pr. Aguiar, então, arranjou uma sala para ele dar aulas na igreja, divulgou sua vontade de parar de tocar na noite e disse para os irmãos o contratarem para tocar em casamentos. Assim, quando seu filho primogênito, Niasche, estava com quase um ano, Hilquias o levou ao acampamento de carnaval de 1996 da INCC e estava muito feliz porque, finalmente, conseguiu cumprir seu voto de tocar somente para Jesus! Nunca mais precisou tocar na noite... até hoje. Foi na INCC também que Hilquias conheceu sua esposa Lucirlei e, atualmente, seu filho caçula, Cainã, está realizando seu sonho de cursar teologia na Universidade Nazarena de Point Loma, em San Diego, Califórnia, nos Estados Unidos. Deus é bom.



“Enquanto eu tiver fôlego, eu quero fazer esta obra até o final da minha vida! E não quero parar jamais de servir ao Senhor”.


A ideia de tocar em hospitais foi de sua esposa Lucirlei, mas ele não deu muita atenção no começo. Sua primeira oportunidade de tocar para uma enferma, foi para a sogra de um pastor que estava muito mal em casa. Hilquias tocou na igreja em Itajubá e em seguida foi à casa dela. A família estava se despedindo. O pastor levou a ceia e o Hilquias tocou. Ela se sentiu tão bem, ficou muito feliz e o pastor muito grato, o que chamou muito atenção do Hilquias...



A segunda oportunidade foi em Fortaleza, Hilquias tocou para uma jovem senhora de aproximadamente 40 anos, que estava com câncer terminal. Ela tinha muita dor nos ossos e era o seu aniversário. O pastor, o marido e os três filhos dela estavam ali. Hilquias tocou a música recém-lançada na época, Agnus Dei, a preferida dela. Hilquias até se emociona ao lembrar, disse que ela chorou muito ao ouvi-lo tocar saxofone e disse que foi o melhor presente da sua vida!


Depois disto, Hilquias percebeu que a Lucirlei tinha razão, foi procurar hospitais. Pediu ao capelão do HC da Unicamp, para tocar para os enfermos. Ele permitiu que ele tocasse nas áreas de recepção e atendimento, e, dependendo da aceitação dos pacientes, ele poderia continuar... foi maravilhoso porque ele começou a tocar, as portas se abriram e, desde então, metade de 2011, nunca mais parou seu ministério. Atualmente, toca voluntariamente em 21 hospitais e 9 clínicas em 7 cidades ao redor de Campinas, três vezes por semana.


Alguns testemunhos durante o louvor do Hilquias nos hospitais:



· Uma menina estava em coma por 3 meses e quando o Hilquias tocava “Grandioso és Tu” no saxofone, a menina saiu do coma! Aleluia! O capelão e Pr. João Silvio estava junto. Faz uns 4 anos que aconteceu esse milagre. Glória a Deus!


· Um testemunho bem recente, de setembro de 2019.

Hilquias havia tocado no Hospital de Sumaré para uma senhora cristã que teve AVC. Passados aproximadamente 20 dias de sua alta, foi a vez de seu filho ser internado.

O interessante é que o Hilquias toca em 30 locais e somente ele sabe sua agenda, e demora para ele voltar ao mesmo local para tocar, mas “jesuscidentemente”, ele voltou e começou a tocar para eles. Hilquias se lembrou da irmã, mas percebeu que ela estava muito agitada, movimentava-se sem parar, e sorria e chorava e olhava muito para ele enquanto tocava saxofone. Hilquias não entendeu nada na hora, mas, assim que ele terminou de tocar, ela fez questão de o levar para falar com seu filho. O segredo do enigma: na véspera à noite, ela foi visitada pelo Senhor, que lhe disse que, no dia seguinte, ela receberia a visita de um anjo, e este tocaria para ela. Assim que o Hilquias começou a adorar ao Senhor no hospital, com seu sopro de vida, ela soube... Hilquias brinca que ele foi promovido a anjo, um anjo marrom, sem asas, mas tocando saxofone (assim ele se definiu), muito surpreso por ver o cuidado e o amor de Deus por aquela irmã. Afinal, Deus a visitou em sonho e o levou lá no dia seguinte.

Ele ressalta o fato de o Senhor o ter direcionado a voltar naquele mesmo hospital naquele dia, sendo que, normalmente, levaria de 5 a 6 semanas para voltar!



Como você pode colaborar com o ministério do Hilquias de tocar e visitar os enfermos?


Parte do sustento dele é de tocar nas igrejas, onde vende CD e pen drives. Cada vez que você compra um material do Hilquias, você está sendo um colaborador direto desta obra tão profunda e frutífera. Outra maneira de ajudar financeiramente, é ofertando, sendo um apoiador. Tudo começou com uma irmã do grupo de comunhão do Hilquias que quis semear um pouco por mês na vida dele. E assim fazem mensalmente outros irmãos, apoiadores, aproximadamente 20 famílias, às quais ele reporta semanalmente, um resumo do ministério com os nomes dos hospitais, vídeos e fotos das visitas semanais. Por quê? Para ninguém duvidar da seriedade do ministério. Milhares de pessoas já foram abençoadas. Hilquias afirma: “Eu não amo coisas, amo pessoas, tanto que meu carro já tem mais de 400.000 km e eu não quero gastar com isto... o dinheiro não está sobrando, mas não está faltando”.


Com o aumento desses apoiadores, Hilquias pode doar mais tempo para o ministério em hospitais, tocando atualmente uma base de 7 a 8 horas por dia, às quartas, quintas e sextas-feiras, além de doar seu material.


O Senhor tem sustentado o Hilquias. Ele está muito feliz de poder servir, ser transparente para seus apoiadores, porque está juntando tesouro no céu, afinal, já perdeu a conta de quantas pessoas ele levou para Jesus antes de falecerem, antes de perderem o fôlego desta vida. Ele completa: “Tem sido um tempo maravilhoso na minha vida. Enquanto eu tiver fôlego, eu quero realizar esta obra até o final da minha vida, e não quero parar jamais de servir, e me sinto muito útil diante do Senhor, que confirma no meu coração e me fortalece e me capacita para esta boa obra. Glória a Deus!”.


Quem tem um parente que passa por um tratamento forte, sabe o quanto uma música, um louvor alivia. Deus habita no meio dos louvores e o louvor liberta. É maravilhoso.


Este ministério se chama Maná, que significa alimento para a alma.


Alguns trechos da Palavra balizam o ministério do Hilquias tais como Mateus 25: 42 - 45 na parte da parábola em que o Rei diz “estava enfermo e preso, não fostes ver me... Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não fostes ver-me?... Então lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes pequeninos, a mim o deixastes de fazer”. O Hilquias visita mais de 1000 enfermos por semana! E nós? E você? E eu? Podemos ir também, ou orar, ou apoiar financeiramente... pense nisto. Ore. Peça direção ao Senhor, mas faça algo. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” Tiago 4: 17


Outro trecho é o Salmo 23: 4 “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo”: muitas vezes o vale da sombra da morte aqui na terra são os hospitais... o nosso Deus está no vale, nos hospitais... quando estavas doente e, no caso, fostes me visitar... ali está o Hilquias tocando seu saxofone, indo no nosso lugar, como Davi no trecho de I Samuel 16: 23b “... Davi tocava a harpa e a dedilhava; então, Saul sentia alívio e se achava melhor...”. Contribua para o Hilquias visitar e abençoar cada vez mais enfermos. Participe ativamente. Ore. Veja como você pode se engajar neste ministério.


Contatos do Hilquias: Fone e WhatsApp: +55 19 9977 33813 e-mail: hilquiasalves8@gmail.com Campinas – SP Brasil


Curiosidade: “Hilquias, o melhor fôlego do mundo”!


O saxofonista Hilquias de Campinas entra no Guiness Book (livro dos recordes)!


Desde 2001, o recorde do Hilquias de sustentar uma nota por uma 1h entrou no Guiness Book. Ele superou o norte-americano Kenny G, que deteve por 17 anos o recorde de 45 minutos e 47 segundos, superado depois por Vann Burchfield, outro norte-americano, com a marca de 47 minutos e 5 segundos. Até hoje ninguém conseguiu superar o recorde mundial do Hilquias de 60 minutos! Glória a Deus! E isto que o Guiness Book recebe mais de e 10.000 propostas por ano!


O Hilquias literalmente sopra e respira ao mesmo tempo, sustentando a mesma nota no saxofone por uma hora ininterrupta. Técnica chamada de respiração circular. Incrível!!

Ele tem usado seus dons e talentos para o Senhor. Um exemplo a ser seguido.


Deus o abençoe cada vez mais, Hilquias. Agradecemos a Deus pelo seu fôlego de vida e da sua família. E haja fôlego!!!


Obs.: acompanho o trabalho do Hilquias com algumas bandas de SP (sou paulistana) desde os anos 90 anos e, para minha surpresa, uns anos atrás descobri que um dos encorajadores do ministério do Hilquias foi meu tio avô e pastor Paulo, que já dorme no Senhor há alguns anos. Ele fazia hemodiálise 3 vezes por semana, e cantava hinos com o Hilquias durante suas visitas na Unicamp. Meu tio dizia para o Hilquias quando ele tocava “Hilquias, esse trabalho que você faz é maravilhoso, você toca... quando você sai a gente fica assim numa alegria, fica aquele sabor... um tempo bom para a gente, um alívio nas dores”. Ele também se preocupava com o sustento do Hilquias... existem vídeos deles louvando nas redes sociais.


Meus olhos se enchem de lágrimas ao escrever sobre o Hilquias... eu assino embaixo. Deus o abençoe, meu amigo, obrigada por viver o seu chamado, por ser obediente à voz do nosso Pai. Que o Espírito Santo sopre cada vez mais através de você e sua família, muito mais, sempre, para a glória de Deus. Amém. Melissa

120 visualizações
Igreja do Nazareno Central de Campinas