• INCC

JEJUM // DIA #4 - Casamento não é brincadeira

"Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos. Maridos, ame cada um à sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar cada um à sua mulher como a seu próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, pois somos membros do seu corpo. "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne." Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja. Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito."  Efésios 5:22-33


Este é um texto clássico da Bíblia, referente aos deveres conjugais. Não somente se refere a esses deveres, mas também deixa bem clara a importância do casamento, comparando-o com o relacionamento entre Cristo e a Igreja. A Bíblia afirma que um dia haverá um grande casamento entre Cristo e a sua igreja. Regozijemo-nos! Vamos alegrar-nos e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a sua noiva já se aprontou (Apocalipse 19.7). O Senhor Jesus Cristo deixou isto bem claro em duas parábolas: a primeira mostrando que todos são convidados, mas poucos entrarão na festa do casamento (Mateus 22.1-14). A segunda fala sobre a noiva estar preparada e vigilante para o dia do casamento (Mateus 25.1-13). No texto citado de Efésios, o apóstolo Paulo apresenta algumas verdades importantes: 1. Cristo é o cabeça da igreja, e o marido deve ser o cabeça da mulher. “Pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos.” Cristo é o líder da sua igreja, que é a manifestação do Reino de Deus aqui na terra. A submissão da igreja a seu cabeça, Cristo, é fundamental para a preservação e avanço do Reino. 2. Cristo amou sua igreja e se entregou por ela.  “Maridos, ame cada um à sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela.” A obra de Cristo na terra foi a maior demonstração de amor em toda a história do universo. A encarnação, vida, sacrifício, ressurreição e ascensão de Cristo foram resultados de amor e entrega, para o resgate da humanidade caída em pecado. Tudo como elementos do plano de Deus que culminarão com a festa das bodas do Cordeiro. 3. É um mistério profundo.  “Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja. Portanto cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito.” Cristo deixou sua glória e veio a este mundo assumindo as limitações, tornar-se um ser humano, para cumprir os propósitos eternos da trindade. Ele é o homem que deixou o Pai e veio unir-se a sua esposa, a igreja, tornando uma só carne com ela. Diversas vezes a Bíblia usa a expressão "em Cristo", que mostra essa união. Por exemplo: Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus que me amou e se entregou por mim (Gálatas 2.20). Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões - pela graça vocês são salvos. Deus nos ressuscitou com Cristo e com ele vamos nos assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus (Efésios 2.4-6). Já estamos unidos com Cristo, apenas aguardando o dia das bodas do Cordeiro. Outra parte desse mistério é que, no casamento judaico, na época de Cristo, havia um período entre o casamento e a união dos corpos. No caso do nascimento de Cristo, fica evidente que José e Maria já estavam casados, mas ainda não tinham a união dos seus corpos. Da mesma forma, a igreja, como noiva de Cristo, já está desposada com Ele, apenas aguardando a festa das bodas do Cordeiro. Sem dúvida, há mistérios nas revelações de Deus, mas o que queremos salientar é a importância que Deus dá ao casamento, comparando-o com o relacionamento entre Cristo e a Igreja. Casamento não é brincadeira. Infelizmente, hoje em dia, as pessoas dão mais importância aos aspectos físicos da cerimônia do que aos aspectos espirituais. Muitos pensam apenas na roupa dos noivos, na decoração do local, nos componentes da festa e se esquecem de se concentrarem na parte espiritual que é a mais importante. Deus leva bem a sério o casamento e o coloca em um nível espiritual de muita importância. Oração 

Para que Deus capacite você a focar no que é o direito do seu cônjuge (que é o seu dever).

Para que você não cobre do seu cônjuge o que é seu por direito (que é o dever dele).

Para que você suporte o seu cônjuge em amor e busque sempre o bem dele.










#FamíliaInabalável

#INCC #LugarDeNovosComeços

0 visualização
logo incc preto.png
Igreja do Nazareno Central de Campinas