• INCC

Dia 4 I Semana de Oração pela Igreja Perseguida


"Sempre que Deus tenciona exercer misericórdia com Seu povo,

a primeira coisa que faz é levá-lo a oração"

Matthew Henry



"Orem também por mim, para que, quando eu falar, seja-me dada a mensagem a fim de que, destemidamente, torne conhecido o mistério do evangelho, pelo qual sou embaixador preso em correntes. Orem para que, permanecendo nele, eu fale com coragem, como me cumpre fazer."

(Efésios 6:19-20)


Parte 2: Como orar pela igreja perseguida?

(...) Hoje, depois de conhecer alguns cristãos perseguidos, mudei meu jeito de interceder. Compartilho aqui alguns pontos que tenho aprendido:


3. Devemos interceder crendo na soberania de Deus, que usa o sofrimento e a perseguição para os seus desígnios de alcançar mais pessoas com a sua maravilhosa graça. Paulo compartilha com Timóteo que, apesar de estar preso, a palavra de Deus não está algemada (2 Timóteo 2.8-10):


Lembre-se de Jesus Cristo, ressuscitado dos mortos, descendente de Davi, conforme o meu evangelho, pelo qual sofro e até estou preso como criminoso; contudo a palavra de Deus não está presa. Por isso, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus, com glória eterna.


A sabedoria humana não consegue entender os propósitos de Deus. Mas, como disse Tertuliano, “o sangue dos mártires é a semente da igreja”. Ramez Atallah, diretor da Sociedade Bíblica do Egito, escreveu que há uma grande chance de que o governo egípcio se torne ainda mais radical. Mas, como um cristão egípcio, ele não se preocupa muito com isso, e até acredita que os cristãos darão um testemunho muito mais eficaz, caso a perseguição aumente. Ele tem certeza de que a fé será ainda mais depurada e haverá mais conversões, apesar (ou por causa?) do sofrimento mais intenso.


4. Devemos interceder de forma inclusiva.


É interessante que na área de perseguição, os cristãos estão todos no “mesmo balaio”: ortodoxos, católicos e protestantes. Eles são igualmente perseguidos em locais em que radicais de outra religião são a maioria e a presença cristã os incomoda de variadas formas. Por isso, devemos incluir todos eles em nossa intercessão.


O relatório de 2010 sobre ações anticristãs, produzido pela Associação Evangélica da Índia, descreve de forma cronológica as ações contra protestantes (de diferentes matizes) e católicos no país. (Trata-se de um impressionante relatório de 27 páginas, contendo dados de ações de violência e intimidação aos cristãos em 18 estados)


A Agência Fides revelou que em 2010 foram assassinados 23 agentes pastorais católicos no mundo. O dado surpreendente é que o continente americano foi o campeão, com a morte de 15 destes agentes: 10 sacerdotes, 1 religioso, 1 seminarista e 3 leigos.


5. Devemos transformar a intercessão em ações práticas.


A maior necessidade dos cristãos perseguidos é de encorajamento – por meio de orações, sim, mas também por meio de ações simples, como:

- Escrever cartas de encorajamento;

- Assinar listas e abaixo-assinados, destinados a autoridades responsáveis pela integridade física dos cristãos e cidadãos de um modo geral (há outros grupos religiosos no mundo, não-cristãos, perseguidos por radicais de religiões majoritárias);

- Prestar advocacia mais ampla, na defesa dos direitos humanos também na área religiosa;

- Contribuir financeiramente com a igreja sofredora;

- Ir viver no meio deles, para encorajá-los e servir à igreja nacional.


Há várias organizações que podem ser procuradas para nos ajudar a ajudar.

Que Deus nos ensine a orar e a agir como convém em favor dos nossos irmãos da igreja sofredora.


Por Délnia Bastos, publicado pela Revista Ultimato em: https://www.ultimato.com.br/conteudo/como-orar-pela-igreja-perseguida



"Todas as nações que fizeste virão prostrar-se diante de ti, SENHOR, e glorificarão teu Nome..."

Salmos 86:9


212 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo