• INCC

GC I Jesus liberta, transforma e envia!


Tema: Jesus liberta, transforma e envia! – Marcos 5:1-20 (ARA)

Milagre: A Libertação do Endemoniado de Gadareno

Preparado por Pra. Patricia Cury





“Indo ter com Jesus, viram o endemoninhado, o que tivera a legião, assentado, vestido, em perfeito juízo; e temeram. Os que haviam presenciado os fatos contaram-lhes o que acontecera ao endemoninhado e acerca dos porcos. E entraram a rogar-lhe que se retirasse da terra deles. Ao entrar Jesus no barco, suplicava-lhe o que fora endemoninhado que o deixasse estar com ele. Jesus, porém, não lho permitiu, mas ordenou-lhe: Vai para tua casa, para os teus. Anuncia-lhes tudo o que o Senhor te fez e como teve compaixão de ti. Então, ele foi e começou a proclamar em Decápolis tudo o que Jesus lhe fizera; e todos se admiravam.” Marcos 5:15-20


INTRODUÇÃO


Gadara (hoje Um Queis) é uma cidade da Transjordânia, a dez quilômetros ao sudeste do mar da Galileia, na Palestina. Nos tempos de Jesus, havia ali um homem fora de si. Ele era muito estranho: não parava em casa, passava dias e noites nas cavernas e nos cemitérios, feria-se de propósito, gritava pelas estradas, tinha uma força capaz de arrebentar correntes de ferro, era violento e perigoso, andava nu e assustava todo mundo. Poderia ser um louco varrido, mas, no caso desse gadareno, o diagnóstico era outro. O rapaz estava de fato endemoninhado, Satanás havia roubado tudo de precioso que aquele homem possuíra: sua família, liberdade, saúde física e mental, dignidade, paz e decência.


I. O QUE SATANÁS FEZ NA VIDA DAQUELE HOME E PODE FAZER NA VIDA DAS PESSOAS


Ele domina as pessoas, através da possessão – (5.2,9)

O gadareno estava possuído por espíritos imundos. Havia uma legião de demônios dentro dele (5.9). Legião era uma corporação de seis mil soldados romanos. Nada infundia tanto medo e terror como uma legião romana. Era um exército de invasão, crueldade e destruição. A legião romana era composta de infantaria e cavalaria, havia flecheiros, estrategistas, combatentes, incendiários, e aqueles que lutavam com espadas. Por onde uma legião passava, deixava um rastro de destruição e morte. Uma legião era a mais poderosa máquina de guerra conhecida nos tempos antigos. As legiões romanas formavam o braço forte com o qual Roma havia subjugado o mundo.

Assim era o poder diabólico que dominava a esse pobre ser humano. Havia um poder de destruição descomunal dentro daquele homem, transformando sua vida num verdadeiro inferno.

A possessão demoníaca não é um mito, mas uma triste realidade. A possessão não é apenas uma doença mental ou epilepsia. Ainda hoje milhares de pessoas vivem no cabresto de Satanás.


Ele arrasta as pessoas para a impureza (5.2,3a)

Gadara era uma terra gentílica, onde as pessoas lidavam com animais imundos. O espírito que estava naquele homem era um espírito imundo. Por isso, levou esse homem para um lugar impuro, o cemitério, para viver no meio dos sepulcros. A impureza desse homem era tríplice: os judeus consideravam a terra dos pagãos impura, em seguida o lugar dos túmulos e, por fim, a possessão. O efeito era uma separação de Deus sem esperança. Os espíritos malignos levam as pessoas a se envolverem com tudo o que é imundo. Há pessoas vivendo na lama hoje. Quem pratica o pecado é escravo do pecado. A promiscuidade está atingindo patamares insuportáveis. A pornografia tornou-se uma indústria poderosa. A promiscuidade dos valores da geração contemporânea faz de Sodoma e Gomorra cidades muito puritanas.


Ele torna as pessoas violentas e atormentadas (5.3,4 5)

O endemoninhado constituiu-se um problema para a família e para a sociedade. Resistia a qualquer tentativa de controle externo. Ele agora estava nu entre os demônios. Há um espírito que atua nos filhos da desobediência e torna as pessoas furiosas, violentas e indomáveis nesses dias. Há seres humanos que se transformam em feras indomáveis. Nem o amor da família nem o rigor da lei têm abrandado a avalanche de crimes violentos em nossos dias.

Outro fato era que gadareno estava perturbado mentalmente. Ele andava sempre, de noite e de dia gritando por entre os sepulcros. Não havia descanso para sua mente nem para seu corpo. Além da perturbação mental, ele golpeava-se com pedras. Há muitas pessoas hoje atormentadas, inquietas e desassossegadas, vivendo nas regiões sombrias da morte, sem família, sem liberdade, sem dignidade, sem amor próprio, ferindo-se a si mesmas e espalhando terror aos outros.


II. O QUE A SOCIEDADE FEZ POR AQUELE HOMEM


A sociedade afastou esse homem do convívio social e o acorrentou (5.3,4)

O máximo que a sociedade pôde fazer por esse homem, foi tirá-lo de circulação. Arrancaram-no da família e da cidade. Desistiram do seu caso e consideraram-no uma causa perdida. Consideraram-no um caso irrecuperável e descartaram-no como um aborto asqueroso. O máximo que a sociedade pode fazer por pessoas problemáticas é isolá-las, colocá-las sob custódia ou jogá-las numa prisão (Lc 8.29).

A prisão foi o melhor remédio que encontraram para deter esse homem. Colocaram cadeias em suas mãos e em seus pés. Mas a prisão não pôde detê-lo. Ele arrebentou as cadeias e continuou espalhando terror por onde andava. A sociedade não tem poder para resolver o problema do pecado nem libertar as pessoas das garras de Satanás. Somente o evangelho transforma. Somente Jesus liberta. Não há esperança para o homem, a família e a sociedade à parte de Jesus.


III. O QUE JESUS FAZ POR AQUELE HOMEM

Jesus libertou esse homem da escravidão dos demônios (5.6-15)

Jesus se manifestou para destruir as obras do diabo (1 Jo 3.8). Diante dele todo joelho precisa se dobrar; até os demônios estão debaixo da autoridade de Jesus. Mediante a autoridade da palavra de Jesus a legião de demônios bateu em retirado e o homem escravizado ficou livre.

Jesus devolveu a esse homem a dignidade da vida (5.15)

Três coisas nos chamam a atenção nessa libertação: Em primeiro lugar, o homem estava assentado aos pés de Jesus (5.15; Lc 8.35). Aquele que vivia perturbado, correndo de dia e de noite, sem descanso para a mente e para o corpo, agora está quieto, sereno, assentado aos pés do Salvador. Jesus acalmou o vendaval do mar, e também o homem atormentado. Em segundo lugar, o homem estava vestido (5.15). Esse homem havia perdido o pudor e a dignidade. Ele andava nu. Havia muito que não se vestia (Lc 8.27). Tinha perdido o respeito próprio e o respeito pelos outros. Estava à margem não só da lei, mas também da decência. Agora, que Jesus o transformou, o primeiro expediente é vestir-se, é cuidar do corpo, é apresentar-se com dignidade. A prova da conversão é a mudança. Em terceiro lugar, o homem estava em perfeito juízo (5.15). Jesus restituiu a esse homem sua sanidade mental. A diferença entre sanidade e santidade é apenas uma letra, a letra T, um símbolo da cruz de Cristo. Aonde Jesus chega, ele restaura a mente, o corpo, a alma. Esse homem não é mais violento. Ele não oferece mais nenhum perigo à família nem à sociedade. Não há outro pode transformar além do poder de Jesus. Só ele cura, só ele restaura, só ele salva.


Jesus dá a esse homem uma gloriosa missão (5.18-20)

Jesus envia esse homem como missionário para a sua casa, para ser uma testemunha na sua terra. Ele espalhava medo e pavor, agora, anuncia as boas novas de salvação. Antes era um problema para a família, agora, é uma bênção. Antes, era um mensageiro de morte, agora, um embaixador da vida. Jesus revela a ele que o testemunho precisa começar em casa. O nosso primeiro campo missionário precisa ser o nosso lar. Sua família precisa ver a transformação que Deus operou na sua vida. O que Deus fez por nós precisa sr contado aos outros.


CONCLUSÃO


1. Jesus atendeu ao pedido dos demônios (5.10,12)

É intrigante que Jesus tenha atendido prontamente o pedido dos demônios e a manada de dois mil porcos precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do mar, onde se afogaram (5.13). Por que Jesus atendeu os demônios? Por quatro razões, pelo menos:

Em primeiro lugar, para mostrar o potencial destruidor que agia naquele homem. O poder que estava agindo dentro daquele homem foi capaz de matar dois mil porcos. Em segundo lugar, para revelar àquele homem que o poder que o oprimia tinha sido vencido. A Bíblia diz: “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. Em terceiro lugar, para mostrar que os demônios estão debaixo da sua autoridade. Os demônios sabem que Jesus tem poder para expulsá-los e também para mandá-los para o abismo. AEles estão debaixo do comando e autoridade de Jesus. Eles não são livres para agir, fora da autoridade suprema de Jesus. Em quarto lugar, para revelar a escala de valores dos gadarenos, para mostrar que para Satanás um porco tem o mesmo valor que um homem. Eles expulsaram Jesus, por causa dos porcos. Eles amavam mais os porcos do que a Deus e ao próximo. O dinheiro era o deus deles. Os gadarenos rejeitaram a Jesus, mas Jesus não desistiu deles. Eles expulsaram a Jesus, mas Jesus enviou para o meio deles um missionário, o próprio homem liberto!

2. Jesus recusou o pedido do gadareno salvo (5.18-20)

O homem liberto, curado e salvo quer por gratidão seguir a Jesus, mas o Senhor não o permite. O mesmo Jesus que atendera a petição dos demônios e dos incrédulos, agora rejeita a petição do salvo. E por que?

Em primeiro lugar, a família precisa ser o nosso primeiro campo missionário. A família dele sabia como ninguém que havia acontecido, e agora, poderia testificar sua profunda mudança. Não estaremos credenciados a pregar para os de fora, se ainda não testemunhamos para os da nossa própria família. Esse homem torna-se uma luz no meio da escuridão. Ele prega não só para sua família, mas também para toda a região de Decápolis - era uma liga de dez cidades helênicas: Citópolis, Filadélfia, Gerasa, Pela Damasco, Kanata, Dion, Abila, Gadara e Hippo. Ele não apenas anuncia uma mensagem teórica, mas o que Jesus lhe fizera, a sua própria experiência. Ele era um retrato vivo do poder do evangelho, um verdadeiro monumento da graça.

Em segundo lugar, porque Jesus sabe o melhor lugar onde devemos estar. Devemos submeter nossas escolhas ao Senhor. Ele sabe o que é melhor para nós. O importante é estar no centro da sua vontade. Esse homem tornou-se um dos primeiros missionários entre os gentios. Jesus saiu, mas ele permaneceu dando um vivo e poderoso testemunho da graça e do poder de Jesus.


PARA PENSAR


  1. Sabemos que Satanás veio para roubar, matar e destruir. Como conhecedor da Palavra de Deus, estamos atentos a essas ações? Procuramos orar vigiar em todo o tempo resistindo as ações malignas que possam vir sobre a nossa vida?

  2. Quando olhamos ao nosso redor e percebemos pessoas oprimidas pelo poder maligno nossas ações se assemelham às de Jesus ou nos comportamos como a sociedade? Expressamos graça ou exclusão? Promovermos a libertação ou a prisão?

  3. Quando somos alcançados e libertos por Jesus Cristo somos chamados a proclamar as boas novas, somos enviados pelo Senhor! Você tem cumprido esse chamado? Você tem se comprometido a compartilhar a salvação com todos ao seu redor, no seu trabalho, na sua família, no seu bairro?


VERSICULO PARA MEMORIZAR

“Jesus, porém, não lho permitiu, mas ordenou-lhe: Vai para tua casa, para os teus. Anuncia-lhes tudo o que o Senhor te fez e como teve compaixão de ti.” Marcos 5:19


Estudo parcialmente extraído – https://hernandesdiaslopes.com.br/quanto-vale-uma-vida/



 


Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/gcincceextensoes/


NOSSO CONVITE Hoje somos mais de 160 grupos cadastrados! E o retorno de todos os participantes tem sido muito positivo! GLORIA A DEUS!


Faça parte de um GC! Enviamos abaixo o link para que você se inscreva nos informando sobre o perfil de grupo que você gostaria de participar. Aguardamos sua inscrição!


LINK DE INSCRIÇÃO: https://bit.ly/inccgc


 

Europa, Estados Unidos & Canadá, e agora, África! Grupos de Comunhão Internacionais


"... sem barreiras para a comunhão"




Você não foi enviado para este país por acaso, Deus quer te usar para juntos fazermos discípulos de todas as nações!




Outras informações sobre os GCs Internacionais entre em contato:

 

Contatos:


Mobilizador Projeto GC INCC & Extensões: Pr. Flavio Barbosa / Whats: +55 19 99846-2010

Secretarios: Marcelo / Whats: +55 19 99613-1626 e Pr. Antônio / Whats: +55 19 98160-0148

GCs Internacionais: Pr. Cleber Soares / Whats: +55 (019)981510850 /

Lideres de GC INCC & Extensões:

GC Central: Pr. Flavio Barbosa / Whats: +55 19 99846-2010

GC Comunidade da Esperança: Pr. Diego / Whats: +55 19 99880-4920

GC Cidade Universitária: Pr. Roberto / Whats: +55 19 98823-1757

CG Swiss Park: Pr. Wlamir / Whats: +55 19 98423-4071

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo