• INCC

O que é Esperança? Uma ideia, um sentimento ou um conceito?



Certa ocasião, próxima à festa natalina, ouvia uma entrevista quando, já em seu final o entrevistador perguntou ao filósofo e doutor em Educação Mário Sérgio Cortella: “ O que dizer, nessa época de fim de ano, para alguém que não tem nada?”


Rapidamente, ele respondeu: “Não perder a esperança”. Em seguida citou: “A tragédia não é quando o homem morre; a tragédia é aquilo que morre dentro do homem enquanto ele está vivo, a esperança.” “A esperança do verbo esperançar”. Ainda disse Cortella: Esperançar implica movimento, avançar; diferentemente de esperar que é um estado, uma posição. Esperançar tem o ingrediente da ação, tem espaço para fazer acontecer um sonho. Esperança mobiliza força, nos torna resilientes, capazes de superar as dificuldades. É uma força para nossa alma.




Noutra ocasião, a Pastora e Psicóloga Edmeia Williams declarou que esperança é a ancora da nossa alma.

O que dizer, então, à nossa alma em tempos de pandemia, em tempos nunca vividos antes, em tempos de assombro e tanta apreensão? “Não perca a esperança!” Pois ela, como uma ancora, nos dará segurança e firmeza no mar da vida.


Mas, o que é esperança? Nas Sagradas Escrituras há vários versículos onde aparece a palavra esperança. No livro de Jó ela aparece 13 vezes, no livro dos Salmos ela aparece com frequência, como por exemplo:


“De manhã ouves, Senhor, o meu clamor, de manhã te apresento

a minha oração e aguardo com esperança.” (Salmos. 5:3)

“Nossa esperança está no Senhor, Ele é nosso auxílio e a nossa proteção.” (Salmos 33:20)

“Descanse somente em Deus, ò minha alma, dele vem a minha esperança.”

(Salmos 62:5)


Esses versículos fortalecem e descansam nossa alma, eles mobilizam um sentimento de segurança, mas eles não definem esperança. É necessário não só o sentir esperança, mas também formar na nossa mente um conceito de esperança.

O Dicionário Bíblico Vida Nova assim define esperança: “esperança é uma expectativa confiante, que é possível onde há crença no Deus vivo que intervem na vida humana; naquele Deus que é digno de confiança porque manterá suas promessas.”

Em tempos de pandemia, o que dizer? Não perca a expectativa confiante no Deus vivo e que intervem na nossa vida. Em meio ao caos, em meio à tribulação, não perca a esperança.

A confiante expectativa no Deus vivo é que acalmará a nossa alma.

Normalmente, achamos que tribulação só pode levar ao sofrimento e ao caos, mas podemos chegar à esperança através de um aprendizado:


“a tribulação produz perseverança; e a perseverança experiência; e a experiência esperança” (Rom 5:3).


A esperança é o desfecho, ela aparece onde geralmente há problemas, dificuldades e dores. Ela surge em meio à tribulação, à aflição, à confusão, mas ...persistindo em depositar a confiança no Deus que intervem aí surge a esperança. E a esperança acaba com a confusão:


“Ora, a esperança não confunde.” (Rom 5:5).