• INCC

Dia 3 I Semana de Oração pela Igreja Perseguida


Nosso Deus não somente ouve a oração, mas sente prazer em ouví-la.

Ele não esquece do clamor dos aflitos.

Charles Spurgeon


"Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam a esperança para a qual ele os chamou, as riquezas da gloriosa herança dele nos santos e a incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da sua poderosa força."

(Efésios 1:18-19)

Parte 1 : Como orar pela igreja perseguida?

Para nós, que vivemos em contexto de “não-perseguição”, não é muito fácil interceder de forma correta pelos cristãos perseguidos. A realidade parece ser tão distante da nossa e nem mesmo sabemos qual é exatamente o pedido de oração deles.


Antes, eu orava com extrema compaixão, com pena mesmo, e pedindo a Deus que os livrasse de tanto sofrimento e perseguição. Hoje, depois de conhecer alguns cristãos perseguidos, mudei meu jeito de interceder. Compartilho aqui alguns pontos que tenho aprendido:


1. Devemos interceder pelos cristãos perseguidos não como se eles fossem “coitadinhos”, mas como pessoas dignas, que se sentem honradas por participar dos sofrimentos de Cristo. Há muitas passagens bíblicas que mostram isso. Vejamos o trecho da Primeira Carta de Pedro, escrita em contexto de intensa perseguição ao evangelho (1 Pedro 4.12-16)1:


Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo. Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria. Se vocês são insultados por causa do nome de Cristo, felizes são vocês, pois o Espírito da glória, o Espírito de Deus, repousa sobre vocês. Se algum de vocês sofre, que não seja como assassino, ladrão, criminoso, ou como quem se intromete em negócios alheios. Contudo, se sofre como cristão, não se envergonhe, mas glorifique a Deus por meio desse nome.


2. Devemos pedir por intrepidez, coragem, sinais e poder – não necessariamente por livramento, segurança e tranquilidade. A passagem escolhida para ilustrar isso é a oração feita pela igreja primitiva, logo que Pedro e João saíram da cadeia (Atos 4.29-31):


Agora, Senhor, considera as ameaças deles e capacita os teus servos para anunciarem a tua palavra corajosamente. Estende a tua mão para curar e realizar sinais e maravilhas por meio do nome do teu santo servo Jesus. Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus.


Que Pedro e João transformados! Não mais pediram que caísse fogo do céu sobre os seus perseguidores... Nem mesmo pediram o cessar-fogo, mas que fossem fiéis e ousados debaixo do fogo cruzado da perseguição ao nome de Jesus.


Por Délnia Bastos, publicado pela Revista Ultimato em: https://www.ultimato.com.br/conteudo/como-orar-pela-igreja-perseguida


Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te todos os povos.

Salmos 67:5


170 visualizações1 comentário