• INCC

GC I Cuide bem do que é do outro.



VERSÍCULOS: MATEUS 21.33-44 (MARCOS 12.1-11 e LUCAS 20.9-18)


“33 Atentai noutra parábola. Havia um homem, dono de casa, que plantou uma vinha. Cercou-a de uma sebe, construiu nela um lagar, edificou-lhe uma torre e arrendou-a a uns lavradores. Depois, se ausentou do país. 34 Ao tempo da colheita, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os frutos que lhe tocavam. 35 E os lavradores, agarrando os servos, espancaram a um, mataram a outro e a outro apedrejaram. 36 Enviou ainda outros servos em maior número; e trataram-nos da mesma sorte. 37 E, por último, enviou-lhes o seu próprio filho, dizendo: A meu filho respeitarão. 38 Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; ora, vamos, matemo-lo e apoderemo-nos da sua herança. 39 E, agarrando-o, lançaram-no fora da vinha e o mataram. 40 Quando, pois, vier o senhor da vinha, que fará àqueles lavradores? 41 Responderam-lhe: Fará perecer horrivelmente a estes malvados e arrendará a vinha a outros lavradores que lhe remetam os frutos nos seus devidos tempos. 42 Perguntou-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular; isto procede do Senhor e é maravilhoso aos nossos olhos? 43 Portanto, vos digo que o reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que lhe produza os respectivos frutos. 44 Todo o que cair sobre esta pedra ficará em pedaços; e aquele sobre quem ela cair ficará reduzido a pó.” MATEUS 21.33-44


Vamos relembrar o que Mateus registrou no capítulo 21:


1. Versos de 1 a 11 – temos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém;

2. Versos de 12 a 13 – Jesus promove a purificação do Templo;

3. Versos de 14 a 16 – Jesus realiza várias curas no Templo;

4. Verso 17 – Jesus saiu de Jerusalém e dorme em Betânia (cerca de 3km de distância);

5. Versos de 18 a 22 – Jesus ensina com o exemplo da figueira sem fruto;

6. Versos de 23 a 27 – Jesus está novamente ensinando no Templo, quando é cercado pelos principais sacerdotes e anciãos do povo e é questionado sobre com que autoridade faz “essas coisas” (as coisas que ocorrem nos versículos anteriores) e quem lhe tinha dado tal autoridade. Jesus faz uma pergunta aos seus questionadores como um desafio: vocês me respondem e eu respondo para vocês;

7. Versos de 28 a 32 – Por não terem respondido Jesus profere uma primeira parábola, vista no estudo anterior;

8. Versos de 33 a 44 – Jesus apresenta uma segunda parábola.



AS FIGURAS UTILIZADAS NESTA PARÁBOLA


  • Um homem, dono de casa, que plantou uma vinha: aponta para Deus, o criador.

  • A vinha: a nação de Israel.

  • Vinha é um terreno plantado de videiras, plantadas para cultivar uvas. Era comum representar o povo de Israel como uma vinha.


Isaías 5:1-2 – 1 Agora, cantarei ao meu amado o cântico do meu amado a respeito da sua vinha. O meu amado teve uma vinha num outeiro fertilíssimo. 2 Sachou-a, limpou-a das pedras e a plantou de vides escolhidas; edificou no meio dela uma torre e também abriu um lagar. Ele esperava que desse uvas boas, mas deu uvas bravas.

Jeremias 27:2 Eu mesmo te plantei como vide excelente, da semente mais pura; como, pois, te tornaste para mim uma planta degenerada, como de vide brava?

Joel 1:7 Fez de minha vide uma assolação (...)


Cercou de uma sebe: a proteção de Deus para com o povo de Israel em toda a história.


Sebe: cerca de plantas ou de arbustos e ramos secos para proteger vinhas e quintais (Referência).


Edificou uma torre: servia para vigiar a vinha, para guardar mantimentos e também como alojamento para os agricultores. Garantia de segurança de que temos em Deus.


Provérbios 18:10 Torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro.