• INCC

GC I Cuide bem do que é do outro.



VERSÍCULOS: MATEUS 21.33-44 (MARCOS 12.1-11 e LUCAS 20.9-18)


“33 Atentai noutra parábola. Havia um homem, dono de casa, que plantou uma vinha. Cercou-a de uma sebe, construiu nela um lagar, edificou-lhe uma torre e arrendou-a a uns lavradores. Depois, se ausentou do país. 34 Ao tempo da colheita, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os frutos que lhe tocavam. 35 E os lavradores, agarrando os servos, espancaram a um, mataram a outro e a outro apedrejaram. 36 Enviou ainda outros servos em maior número; e trataram-nos da mesma sorte. 37 E, por último, enviou-lhes o seu próprio filho, dizendo: A meu filho respeitarão. 38 Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; ora, vamos, matemo-lo e apoderemo-nos da sua herança. 39 E, agarrando-o, lançaram-no fora da vinha e o mataram. 40 Quando, pois, vier o senhor da vinha, que fará àqueles lavradores? 41 Responderam-lhe: Fará perecer horrivelmente a estes malvados e arrendará a vinha a outros lavradores que lhe remetam os frutos nos seus devidos tempos. 42 Perguntou-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular; isto procede do Senhor e é maravilhoso aos nossos olhos? 43 Portanto, vos digo que o reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que lhe produza os respectivos frutos. 44 Todo o que cair sobre esta pedra ficará em pedaços; e aquele sobre quem ela cair ficará reduzido a pó.” MATEUS 21.33-44


Vamos relembrar o que Mateus registrou no capítulo 21:


1. Versos de 1 a 11 – temos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém;

2. Versos de 12 a 13 – Jesus promove a purificação do Templo;

3. Versos de 14 a 16 – Jesus realiza várias curas no Templo;

4. Verso 17 – Jesus saiu de Jerusalém e dorme em Betânia (cerca de 3km de distância);

5. Versos de 18 a 22 – Jesus ensina com o exemplo da figueira sem fruto;

6. Versos de 23 a 27 – Jesus está novamente ensinando no Templo, quando é cercado pelos principais sacerdotes e anciãos do povo e é questionado sobre com que autoridade faz “essas coisas” (as coisas que ocorrem nos versículos anteriores) e quem lhe tinha dado tal autoridade. Jesus faz uma pergunta aos seus questionadores como um desafio: vocês me respondem e eu respondo para vocês;

7. Versos de 28 a 32 – Por não terem respondido Jesus profere uma primeira parábola, vista no estudo anterior;

8. Versos de 33 a 44 – Jesus apresenta uma segunda parábola.



AS FIGURAS UTILIZADAS NESTA PARÁBOLA


  • Um homem, dono de casa, que plantou uma vinha: aponta para Deus, o criador.

  • A vinha: a nação de Israel.

  • Vinha é um terreno plantado de videiras, plantadas para cultivar uvas. Era comum representar o povo de Israel como uma vinha.


Isaías 5:1-2 – 1 Agora, cantarei ao meu amado o cântico do meu amado a respeito da sua vinha. O meu amado teve uma vinha num outeiro fertilíssimo. 2 Sachou-a, limpou-a das pedras e a plantou de vides escolhidas; edificou no meio dela uma torre e também abriu um lagar. Ele esperava que desse uvas boas, mas deu uvas bravas.

Jeremias 27:2 Eu mesmo te plantei como vide excelente, da semente mais pura; como, pois, te tornaste para mim uma planta degenerada, como de vide brava?

Joel 1:7 Fez de minha vide uma assolação (...)


Cercou de uma sebe: a proteção de Deus para com o povo de Israel em toda a história.


Sebe: cerca de plantas ou de arbustos e ramos secos para proteger vinhas e quintais (Referência).


Edificou uma torre: servia para vigiar a vinha, para guardar mantimentos e também como alojamento para os agricultores. Garantia de segurança de que temos em Deus.


Provérbios 18:10 Torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro.

Salmos 61:3 pois tu me tens sido refúgio e torre forte contra o inimigo.


Construiu um lagar: resultado das obras de Israel. Lugar onde o trabalho realizado na vinha seria demonstrado com o suco da uva sendo produzido.

O lagar é feito com 2 tanques, um maior e outro menor, eles são ligados entre si por uma espécie de cano. As uvas são pisadas no tanque maior e o suco escorre para o menor.

Em Isaías 5:2, base utilizada por Jesus nessa parábola, o profeta afirma que o resultado da vinha deu “uvas bravas”, que não possuem suco.


  • Uns lavradores: os judeus.

  • Era comum alugar o terreno para camponeses, com a condição de entregar ao dono certa parte da produção.

  • Uma vinha, após plantada, começa a produzir no seu 5º ano.

  • Os servos: os profetas e todos aqueles que foram enviados por Deus antes de Jesus.

  • O Filho: Jesus Cristo, o Messias, herdeiro de tudo.


A MENSAGEM DA PARÁBOLA


Esses são os últimos dias de Jesus. Ele caminha para a sua morte, que ocorreria poucos dias depois desse episódio.


Jesus confronta mais uma vez os seus adversários que se mostram hipócritas (que dissimulam a sua verdadeira personalidade).


Jesus faz isso com uma segunda parábola e retrata a situação daqueles homens que estavam na liderança do povo.


Deus criou todas as coisas e formou, em um dado momento da história humana, um povo, chamado de Israel.


Deus formou a vinha que é Israel, e a cercou de proteção, cuidados, segurança e amor.


Deus desejava que o povo de Israel fosse responsável pela salvação de todos, mas tudo que Ele planejou foi frustrado por culpa do próprio povo.


O povo não cumpriu a sua parte no “acordo”, na sua responsabilidade de retornar os frutos que eram do dono da vinha.


Então, Deus enviou os seus profetas, seus mensageiros, todas as vezes que o povo se desviava do caminho de Deus. O povo, por sua vez, desprezavam as palavras de Deus (2Crônicas 36:15 - 16).


Então, Jesus relata que Deus enviou o seu próprio Filho. Deus e Jesus são os donos da vinha.


Em reação a isso, os lavradores decidem matar o Filho para tomar posse da sua herança.


Os trabalhadores que cuidavam de propriedades ausentes, se o proprietário não tivesse herdeiros, os trabalhadores teriam o primeiro direito à terra.


Os líderes do povo, os religiosos, não queriam deixar a cadeira de Moisés e abrir mão do poder que possuíam.


Mateus 23:1-2 – 1 Então, falou Jesus às multidões e aos seus discípulos: 2 Na cadeira de Moisés, se assentaram os escribas e os fariseus.


Eles tomaram o Filho, colocaram ele fora da vinha e o mataram.


Somente em Mateus, no verso 41, existe a resposta dos principais sacerdotes e anciãos do povo sobre o que deveria ser feito com os lavradores maus: “Fará perecer horrivelmente a estes malvados e arrendará a vinha a outros lavradores que lhe remetam os frutos nos seus devidos tempos”.


Mais tarde eles entenderam que a parábola de Jesus foi dirigida contra eles e, portanto, que eles são os lavradores (Mateus 21:45).


E por sua própria boca se colocaram como pessoas indesculpáveis, porque eles declararam que sabiam perfeitamente o que fazer a respeito do caso contado por Jesus.


VERDADES APRESENTADAS NA PARÁBOLA


1. A manifestação da misericórdia de Deus.


Apesar de tudo o que a nação de Israel fez, Deus se mostra misericordioso para com os judeus e todos os homens.


João 3:16-17 – 16 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 17 Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.


2. A rejeição de Jesus como Messias, se cumpre a profecia.


Apesar de Jesus ter feito muitos sinais, aqueles homens não se arrependeram, não deram glória a Deus, pelo contrário, eles não conseguiam ver a glória de Deus e ainda acusaram Jesus de promover milagres pelo poder de belzebu (Mateus 9:34 e 12:24).


Jesus profere contra Israel o efeito da sua rejeição, nos versos 42 a 44, onde é citado o Salmo 118:22-23 e a afirmação de que o reino de Deus seria tirado deles e dado a um povo.


Muitos entendem este Salmo como um resumo para compreensão da morte de Jesus como parte de seu papel como o Messias.


Os construtores são os líderes e o próprio povo de Israel que rejeitaram o Cristo.


A pedra angular é o próprio Jesus.


Efésios 2:19-22 – 19 Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, 20 edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; 21 no qual todo o edifício, bem-ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor,

22 no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.


Cumpre-se a profecia em Isaías 65:1 Fui buscado pelos que não perguntavam por mim; fui achado por aqueles que não me buscavam; a um povo que não se chamava do meu nome, eu disse: Eis-me aqui, eis-me aqui.


Estava profetizado que era necessário que Jesus fosse rejeitado pelos judeus para que ele fosse à cruz por todos nós.


Outras referências:


Romanos 9:33 como está escrito: Eis que ponho em Sião uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, e aquele que nela crê não será confundido.

Isaías 8:14 Ele vos será santuário; mas será pedra de tropeço e rocha de ofensa às duas casas de Israel, laço e armadilha aos moradores de Jerusalém.

Isaías 28:16 Portanto, assim diz o Senhor Deus: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, pedra já provada, pedra preciosa, angular, solidamente assentada; aquele que crer.

Daniel 2:34 Quando estavas olhando, uma pedra foi cortada sem auxílio de mãos, feriu a estátua nos pés de ferro e de barro e os esmiuçou.


Não há poder no universo que possa fazer frente a Jesus, a pedra angular.


CONSIDERAÇÕES SOBRE A PARÁBOLA

  • Quantos direitos, privilégios, maravilhas, etc., Deus deu ao povo de Israel.

  • Nós também temos recebido tudo isso da parte de Deus, porque somos o povo que recebeu o reino de Deus.

  • Você tem produzido os respectivos frutos?

  • Nós temos levado o evangelho aos outros?

  • A mensagem da parábola diz que todo aquele que crê e aceita o Senhor Jesus Cristo, será salvo.

  • Todo aquele que rejeitar o Senhor Jesus Cristo será destruído.


PERGUNTAS PARA PENSAR:


Quais são as figuras utilizadas por Jesus nessa parábola?

• Qual a mensagem da parábola?

• Quais as verdades que a parábola apresenta?

• Temos produzido os respectivos frutos?







VERSÍCULOS PARA MEMORIZAR:


"Fui buscado pelos que não perguntavam por mim; fui achado por aqueles que não me buscavam; a um povo que não se chamava do meu nome, eu disse: Eis-me aqui, eis-me aqui."

Isaías 65:1

Versão Almeida Revista e Atualizada (ARA)


 



Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/gcincceextensoes/


NOSSO CONVITE Hoje somos mais de 160 grupos cadastrados! E o retorno de todos os participantes tem sido muito positivo! GLORIA A DEUS!


Faça parte de um GC! Enviamos abaixo o link para que você se inscreva nos informando sobre o perfil de grupo que você gostaria de participar. Aguardamos sua inscrição!


LINK DE INSCRIÇÃO: https://bit.ly/inccgc


 

Europa, Estados Unidos & Canadá, e agora, África! Grupos de Comunhão Internacionais


"... sem barreiras para a comunhão"




Você não foi enviado para este país por acaso, Deus quer te usar para juntos fazermos discípulos de todas as nações!




Outras informações sobre os GCs Internacionais entre em contato:

  • Pr. Cleber Soares

  • Whats: +55 (019)981510850

  • E-mail: cleberfsoares@gmail.com

 

Contatos:


Mobilizador Projeto GC INCC & Extensões: Pr. Flavio Barbosa / Whats: +55 19 99846-2010

Secretarios: Marcelo / Whats: +55 19 99613-1626 e Pr. Antônio / Whats: +55 19 98160-0148

GCs Internacionais: Pr. Cleber Soares / Whats: +55 (019)981510850 /

Lideres de GC INCC & Extensões:

GC Central: Pr. Flavio Barbosa / Whats: +55 19 99846-2010

GC Comunidade da Esperança: Pr. Diego / Whats: +55 19 99880-4920

GC Cidade Universitária: Pr. Roberto / Whats: +55 19 98823-1757

CG Swiss Park: Pr. Wlamir / Whats: +55 19 98423-4071

86 visualizações0 comentário